começe hoje! Ligue Agora
41 99245-9559
Petit Carneiro 524
Curitiba, Paraná

Verdadeiro Kenpo

Verdadeiro Kenpo

O Kenpo é caracterizado pelo seu fluxo veloz e contínuo de golpes em pontos vitais do corpo a fim de incapacitar rapidamente qualquer agressor. Utilizamos chutes baixos, geralmente direcionados para a parte inferior do corpo, pois chutes altos são mais lentos para executar e potencialmente comprometem o equilíbrio do praticante.

Como somos uma arte completamente voltada para defesa pessoal, não praticamos luta de solo pois entendemos que se você está lutando com alguém no chão, estará totalmente envolvido com essa pessoa e perderá toda a consciência situacional. Isso significa que você está TOTALMENTE aberto a um atacante adicional. Em uma situação real, não existem regras para garantir que você será atacado somente por uma pessoa. Taticamente, temos chances muito melhores de nos defendermos quando estamos em pé (mesmo que isso signifique fugir).

O American Kenpo possui uma ampla gama de chutes, golpes com os punhos, projeções, manobras no pescoço e luxações articulares, técnicas de faca e bastão – mas a ressalva é que nenhum praticante deve saber e usar tudo isso. Os movimetos e princípios estão disponíveis, mas depois de aprender o básico, os alunos se especializam em quaisquer áreas que atendam às suas necessidades. Um soldado pode enfatizar técnicas de faca, um policial pode enfatizar técnicas de bloqueio e tonfa, um civil interessado em competição pode enfatizar as opções menos traumáticos, enquanto outros se especializam nos aspectos mais letais do sistema.

Fisicamente, o Kenpo Americano desenvolve consciência ambiental, estabilidade estrutural, equilíbrio, coordenação, fluxo, velocidade, poder e timing à medida que o estudante progride através do seu currículo.

Os alunos de kenpo não aprendem apenas como executar cada movimento do sistema, mas também quando e por quê executá-lo. O Grão-Mestre Ed Parker utilizou as técnicas de defesa pessoal para ensinar os princípios e conceitos que estão envolvidos em sua execução. Ele não queria que os praticantes simplesmente o imitassem, mas sim adaptassem seu sistema às suas próprias circunstâncias e necessidades. Assim, o Kenpo Americano não é uma arte tradicional, mas uma ciência de combate projetada para evoluir à medida que a compreensão dos praticantes melhora.

Todo faixa preta Kenpo americana terá seu próprio estilo, único e individual, mas ao ensinar o American Kenpo Ed Parker definiu os requisitos mínimos para cada faixa:

Forma Curta 1, Forma Longa 1, Forma Curta 2, Forma Longa 2, Forma Curta 3, Forma Longa 3, Forma Longa 4, Forma Longa 5 (Ataques Surpresa), Forma Longa 6 (Mãos Nuas vs. Armas), Forma Longa 7 (Bastões Gêmeos), Forma Longa 8 (Facas Gêmeas), 154 sequências técnicas nomeadas (fase ideal) com 96 extensões, ensinadas em três fases (“Ideal”, “E se” e “Fase de Formulação”), 8 sets (Bases, Bloqueios, Golpes com os Punhos, Golpes com as mãos Abertas, Chutes, Bastão Curto, Bastão Longo, Luta Combinada).

Alguns exemplos de Princípios Básicos, Conceitos e Teorias (de acordo com sua série de livros Infinite Insights into Kenpo):

– Casamento da Gravidade: Utilizar o peso do corpo para aumentar a força de impacto de um golpe;

– Cada bloqueio é um golpe, cada golpe é um bloqueio – um bloqueio deve ser duro e direcionado o suficiente para ferir um oponente, diminuindo sua capacidade de continuar um ataque;

– Cada golpe deve impossibilitar o movimento de um oponente, diminuindo sua capacidade de atacar;

– Ponto de Origem: Mover qualquer arma natural de onde quer que ela se origine, em vez de ‘engatilhar’ antes de posicioná-la. Isso ajuda a eliminar o “telegrama” de movimentos;

– Economia de Movimento: Escolha o melhor alvo disponível, escolha a melhor arma disponível, escolha o melhor ângulo disponível, no menor tempo possível, para obter o resultado desejado;

– Personalização – Parker sempre sugeriu que uma vez que um aluno aprendesse a lição incorporada na “fase ideal” da técnica, ele deveriam então procurar por algum aspeto que pudesse ser adaptado às suas próprias necessidades e pontos fortes.